quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Pedido de desculpas...


Pessoas tão queridas, peço desculpas pelo meu sumiço, mas peço um pouquinho de paciência...
Minha vida anda atribulada demais, eu acabo "inventando" muitas coisas ao mesmo tempo, e às vezes fico meio enrolada, 
Mas não desisti do blog, tenho cozinhado algumas coisinhas e logo volto para mostrar,
Um abraço carinhoso a cada um de vocês,
Renata 

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Causa Peruana...você vai querer experimentar!

A "Causa" é um prato típico do Peru,
Feito à base de batatas, permite inúmeras variações dependendo do recheio
que você vai utilizar.
Todas as receitas de Causa que eu achei nas minhas pesquisas, além das
batatas, levava abacate como ingrediente principal.
Fiquei sabendo que você pode usar carne, peixe, frango ou frutos do mar,
como fazem bem os peruanos dependendo dos ingredientes disponíveis na
região de cada um. 
No Peru existem tipos e milhares de outros tipos de batatas, mas como aqui no Brasil não temos tantos tipos assim disponíveis, usei a batata asterix, aquela de casca vermelha, a que mais se assemelha à batata peruana.
Outro ingrediente que não pode faltar na Causa Peruana é o Ají Amarillo, um tipo de pimenta que também me parece que só cresce por lá. 
Eles usam a pasta da pimenta, mas como eu achei a história meio complicada, comprei no mercado da minha cidade uma pimenta amarela, que a vendedora me garantiu ser o tal Ají Amarillo, não sei se é, mas que pimenta
é bem ardida, e muito gostosa, isso sim ela é!

Tomando como base essa receita aqui, minha receita de Causa Peruana ficou assim:

Causa Peruana Eternos Prazeres

Purê de batatas:
1 kg de batatas asterix
suco de 2 limões
3 colheres (sopa) de pasta de aji amarillo (se não tiver, junte dois dentes de alho espremidos, 1 colher (sopa) de azeite e algumas gotas de Tabasco) - eu
usei a pimenta amarela sem sementes, triturada e misturada com um pouquinho de azeite
sal e pimenta-do-reino a gosto

Assei as minhas batatas no microondas, sem água, mas você pode fazer assim:
Pincelar as batatas inteiras com azeite e levá-las ao forno em uma assadeira coberta com papel alumínio. Deixe assar por uma a duas horas até que fiquem macias. 
Retirar do forno e quando estiverem mornas o suficiente para manipular, descascá-las e passá-las pelo espremedor de batatas. 
Adicionar ao purê o suco do limão, a pasta de aji amarillo, o sal e a pimenta-do-reino. Misturar bem até formar um purê liso e firme. O ponto certo é quando o purê solta das mãos.

Recheio de abacate:
1 abacate grande ou 2 avocados
suco de 1 limão
sal a gosto
Fatiar fino o abacate e temperar as fatias com suco de limão e sal. 
Pode usar as fatias, ou transformá-las num purê, como eu fiz

Recheio de atum:
400g aproximadamente, (ou duas latinhas) de atum em conserva
1 cebola média picada
2 dentes de alho espremidos
2 colheres (sopa) de azeite
2 tomates sem pele e sem semente bem picados
1 colher (sopa) de coentro (ou salsinha) bem picado
sal e pimenta-do-reino a gosto
Refogar a cebola e em seguida o alho no azeite. Acrescentar atum e o tomate e refogar por mais alguns minutos. Temperar com sal e pimenta se necessário. Deixar ferver e secar o líquido
Desligar o fogo e juntar o coentro. 
Se quiser juntar um pouquinho de maionese para dar liga.

Como montar a causa: 
Colocar o aro de metal sobre o prato de servir e fazer as camadas, primeiro de
purê de batata, em seguida de abacate, depois de purê novamente, em seguida o atum e por último de purê novamente.
Decorar com maionese, e servir com ovos cozidos e azeitonas.

domingo, 24 de agosto de 2014

Bolo Nega Maluca com Leite Condensado


Ter uma receita fácil de bolo para te salvar numa emergência é sempre importante!
Uma visita de última hora, um agrado para alguém especial...
Bolo Nega Maluca, receita antiga, repetida muitas e muitas vezes, mas que que nos dias de hoje parece ter sido listado nos "politicamente incorretos" devido ao apelido pejorativo,de cunho racista, etc e etc...
Mas na minha opinião, um apelido tão carinhoso não deve ser mudado, então, o bolo de hoje ainda se chama sim, Bolo Nega Maluca, como sempre foi, mas com leite condensado na massa, o que pra mim não deixa de ser uma novidade, 
Para você também?


Massa:
1 lata de leite condensado
1 xícara (chá) de leite morno
1 xícara (chá) de óleo
3 ovos
1 xícara (chá) de chocolate em pó
2 xícaras e meia (chá) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó
óleo para untar
farinha de trigo para polvilhar

Cobertura:
1 xícara (chá) de chocolate em pó
meia xícara (chá) de açúcar
50 g de manteiga
meia xícara (chá) de leite

Modo de Preparo

Massa:
Em um liquidificador, bata o leite condensado com o leite, o óleo, os ovos e o chocolate em pó. 
Coloque em uma tigela e adicione a farinha de trigo e o fermento, misturando bem. 
Coloque em uma forma retangular grande (26 x 38 cm) untada e polvilhada e asse em forno médio-alto (200°C), preaquecido, por cerca de 40 minutos.

Cobertura:
Em uma panela, misture o chocolate em pó com o açúcar, a manteiga e o leite e leve ao fogo baixo.
Deixe ferver por cerca de 2 minutos ou até engrossar. 
Desligue o fogo e bata bem com uma colher ou garfo. 
Coloque sobre o bolo ainda quente. Sirva.

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Sopa de abóbora com capim limão e gengibre


Enquanto preparava essa deliciosa sopa de sabor rico e exótico fiquei pensando naquela fábula de Esopo, a Raposa e a Cegonha...você se lembra?
Não? Então vou te contar...
"A raposa e a cegonha mantinham boas relações e pareciam ser amigas sinceras. Certo dia, a raposa convidou a cegonha para jantar e, por brincadeira, botou na mesa apenas um prato raso contendo um pouco de sopa. Para ela foi tudo muito fácil, mas a cegonha pode apenas molhar a ponta do bico e saiu dali com muita fome.
-Sinto muito disse a raposa, parece que você não gostou da sopa.
-Não pense nisso, respondeu a cegonha. Espero que, em retribuição a esta visita, você venha em breve jantar comigo.
No dia seguinte, a raposa foi pagar a visita. Quando sentaram à mesa, o que havia para jantar estava contido num jarro alto, de pescoço comprido e boca estreita, no qual a raposa não podia introduzir o focinho. Tudo o que ela conseguiu foi lamber a parte externa do jarro..."

Moral da história: Não faça ao outro o que não queres que façam a ti! 
Mas o caso aqui não é esse, a minha intensão aqui é compartilhar com vocês uma receita daquela mesma sopa de abóbora com gengibre que você já conhece, mas que com a adição do capim limão ficou com um sabor incrível!
E digo, se você como eu é fã de comida diferente, não deixe de experimentar!

Sopa de abóbora com capim limão e gengibre

Ingredientes:
1/2 abóbora japonesa
1 pedaço de 5 cm de gengibre
1 cebola média
3 dentes de alho
3 talos de capim-limão
1 1/2 litro de água
azeite, sal e pimenta a gosto

Modo de Preparo:
1. Lave bem a metade da abóbora sob água corrente.
2. Numa panela, coloque 2 xícaras de água, a abóbora e leve para o fogo médio. Deixe cozinhar por 10 minutos - isso fará com que a casca saia facilmente.
3. Enquanto isso, lave e fatie o gengibre - não é preciso descascar. Descasque o alho e a cebola. Corte a cebola em 4 partes.
4. Transfira abóbora pré-cozida para uma tábua e, com o descascador de legumes, retire a casca. (Deixe reservada a panela e a água que cozinhou a abóbora, pois você irá reutilizar).
5. Corte a abóbora em cubos e volte à panela com a água. Junte o gengibre, o alho, a cebola, o capim-santo e o restante da água. Leve ao fogo médio e, assim que começar a ferver, tampe a panela e deixe cozinhar por 40 minutos. 


Receita que veio daqui

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Nhoque com Ragu de Carne...quando o tradicional é o vencedor!


Sou uma pessoa inquieta, aberta à novidades, gosto estar sempre em movimento, seja na cozinha, seja na minha vida estou sempre pronta à experimentar e empreender novas experiências.
Mas tenho que confessar que parte de mim é ligada à tradições, aquela parte de mim que quer sempre voltar ao conhecido, ao que não vai me decepcionar, àquilo que eu sei que não tem como dar errado...jamais!!!
A minha massa de nhoque por exemplo, 
Depois de testar algumas outras opções eu acabo voltando na minha conhecida, pois tem ocasiões na vida que é melhor ficar com o que já se conhece bem, você concorda?


Nhoque:
800g de batata asterix (batata de casca vermelha - eu cozinho sem água no microondas para ficar bem sequinha, mas você pode assar no forno também se preferir - com casca
01 gema 
1 colher (sobremesa) de manteiga
3/4 de xícara (medida da xícara - 200ml) de farinha de trigo

1 colher (café) de sal

Descascar as batatas e passá-las ainda quentes pelo espremedor.
Juntar o restante de ingredientes, tomando cuidado para utilizar somente a farinha necessária - até que a massa não grude nas mãos - 
Formar os nhoques, e cozinhá-los em água fervente até que subam à superfície.
Escorrer bem e servir com o molho da sua preferência - aqui eu servi com o Ragu de Carne, combina super bem!

Ragu de Carne

Ingredientes:
1 kg de músculo bem limpo
1 cebola grande
4 dentes de alho 
4 tomates maduros sem pele nem sementes, picados em cubinhos
salsinha e cebolinha picada a gosto
3 colheres (sopa) de óleo de canola 
2 colheres (sopa) de extrato de tomate 
1 colher (chá) de sal 
1 tablete de caldo de carne ou outro tempero a seu gosto
1/2 colher (chá) de páprica
1,5 l de água

Modo de Preparo:
Numa tábua, corte o músculo em cubos grandes, pique a cebola e o alho em cubinhos. Reserve.
Aqueça uma panela de pressão no fogo alto por 2 minutos. 
Acrescente o óleo, o alho, o músculo e tempere com sal e a páprica. 
Refogue por cerca de 10 minutos até dourar a carne. 
Junte a cebola e o extrato de tomate e deixe cozinhar por mais 5 minutos. 
Acrescente o tomate picado e 1,5 litro de água fervente
Junte então o caldo de carne.
Tampe a panela de pressão, abaixe o fogo para médio e deixe cozinhar por 45 minutos. 
Desligue o fogo e, quando acabar a pressão da panela, destampe. 
Coloque a carne cozida num prato e desfie com um garfo volte a carne desfiada à panela e apure os temperos.
Leve ao fogo médio e assim que ferver, desligue. 
Junte a salsinha e a cebolinha para servir.

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Biscoito de polvilho...que tem gosto de infância


Biscoito de polvilho para mim tem gosto de infância, de Renata criança que não tinha paciência de esperar que os biscoitos estivessem assados para poder comê-los, 
Biscoitos de polvilho para mim tem gosto de família, de travessura, de brincadeira, gosto de coisa boa, 
Coisa boa que se repete...
Já que hoje, é meu filho quem não pode esperar os biscoitos estarem assados,
Ele quer logo encher sua mão de biscoitos e sair correndo, achando a maior graça na sua pequena travessura, 
Mesmo que esse rapaz já tenha 21 anos, continua a ser criança...
E eu adoro!


Ingredientes:
500 g de polvilho azedo
1 copo (americano) de leite 
1 copo (americano) de óleo de canola 
1 copo (americano) de água 
1 ovo 
1 colher (sopa) de sal 
manteiga e farinha de trigo para untar e polvilhar

Modo de Preparo:
1. Junte o polvilho e o sal numa tigela grande. Misture e reserve. 
2. Coloque o leite e o óleo numa panela e leve ao fogo alto para ferver. Em seguida, retire do fogo e acrescente a mistura na tigela com o polvilho. Mexa rapidamente com uma colher, sem deixar esfriar. Misture até obter uma massa homogênea. 
3. Adicione o ovo à massa e misture. Acrescente a água, aos poucos, até que a massa atinja uma consistência mais dura do que a massa de um bolo. 
4. Transfira a mistura para uma batedeira e bata até obter uma massa homogênea. Preaqueça o forno a 180ºC (temperatura média). Unte uma assadeira com manteiga e polvilhe com farinha de trigo. 
5. Retire a massa da batedeira e coloque-a num saco de confeitar. Para fazer os biscoitos, coloque o bico próximo à assadeira untada e enfarinhada e aperte o saco de confeitar, formando palitos ou argolas com a massa. Você pode fazer biscoitos no formato que desejar, mas cuide para que todos possuam a mesma forma e o mesmo tamanho, assim todos levarão o mesmo tempo para assar. 
6. Leve a assadeira ao forno preaquecido e deixe assar por cerca de 15 minutos. 
7. Retire os biscoitos do forno e deixe esfriar bem. Guarde-os em recipiente com tampa hermética em local seco e arejado.

Fonte: A receita veio daqui

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Salada de Penne, Figos e Gorgonzola...Para uma segunda feira é ideal!


Segunda feira...
Nem sempre temos ânimo, tampouco coragem, ou até mesmo a geladeira abastecida com ingredientes mirabolantes que possam dar vasão à sua criatividade, ou ainda à execução da sua enorme lista de receitas a serem experimentadas.
Mas nem por isso você precisa daquela comidinha sem charme e sem cor,  e sem sabor, você não acha?
Não sei se você vai achar a minha simples saladinha digna de uma postagem, mas o meu intuito aqui é deixar uma ideia para você, para você que está começando a se aventurar na cozinha, para você que está vindo aqui pela primeira vez, e para você também que é show na cozinha, mas gosta de ver novidades!


Sabe o que eu fiz?
Cozinhei massa - a minha preferida é sempre o penne - em bastante água fervendo com sal.
Deixei esfriar, e então acrescentei os ingredientes que eu tinha a mão: 
queijo gorgonzola cortado em cubinhos, alcaparras, figo fresco picado e cebolinha picada.
Temperei com um fio generoso de azeite, flor de sal, e pimenta do reino moída na hora.

Fui feliz no meu almoço, ah eu fui muito feliz!

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Suspiros Infalíveis da Marly


Esses deliciosos docinhos provocam mesmo "Suspiros" em muita gente, afinal são tão delicados que não tem mesmo quem resista!
Sempre gostei de guardar as claras dos ovos para fazer suspiros, e já testei algumas receitas...
Umas mais complicadas, outras mais simples, algumas vão ao fogo, outras nem isso
Não sou confeiteira de "mão cheia" como a minha querida amiga Marly,  de onde vem a receita dos suspiros infalíveis, mas suspeito que o segredo de um bom suspiro é a temperatura do forno sempre baixa, e que as claras sejam batidas de forma correta.
As cores você consegue pincelando levemente o saco de confeitar com anilina comestível em gel, ou ainda pode pingar a sua cor preferida na massa de claras, e fazer seus suspiros coloridos.
Mas por segurança, vai lá no Saboreando a Vida, que com certeza você vai entender todo o processo e vai ver que essa receita não tem erro, viu?


Suspiros Infalíveis

Ingredientes:
4 claras de ovos (dá cerca de 120ml) em temperatura ambiente
2 e 1/4 xícara (chá) de açúcar de confeiteiro sem amido (glaçúcar)
1/2 colher (chá) de sumo (coado) de limão

Preparo:
Forre um tabuleiro grande (30cm por 45cm) com papel manteiga (ou, se não tiver, unte-o e enfarinhe). 
Faça a 'mis en place' (isto significa: disponha todos os ingredientes sobre a mesa).Verifique se o açúcar não está empedrado, caso esteja, bata-o no liquidificador e passe por peneira; depois separe a quantia determinada na receita). Ligue o forno na temperatura mais baixa e ponha uma colher de pau na porta do forno (faça isto de modo que fique uma abertura de uns dois dedos entre a porta e o fogão). Ponha as claras na batedeira e bata até que espume. Com a batedeira ligada, vá pondo o açúcar aos poucos (para isso, usei a xicrinha menor do jogo de xícaras medidoras), batendo bem a cada adição. Quando a mistura ficar densa brilhante e, levantando o batedor da batedeira, ela não cair, ponha o suspiro num saco de confeitar (usei o bico de fazer pitangas), e faça as bolinhas no tabuleiro preparado. Leve o tabuleiro ao forno preaquecido e deixe que os docinhos assem por cerca de 1 hora e meia (tempo aproximado, depende do forno de cada um).
Para verificar se estão assados parta um dos docinhos, se o interior estiver
sequinho, está no ponto.



Eu costumo deixar os suspiros esfriarem na assadeira, antes de removê-los para outro recipiente.
Depois de frios, eles vão durar alguns dias, ou algumas horas...em recipiente bem fechado.