sábado, 21 de novembro de 2009

Morangos ao Porto e Especiarias

Não sou fã de sorvetes..."o que?" o leitor vai me perguntar...é verdade, o hábito de tomar sorvete não me apetece...prefiro misturar meu sorvete com algo quente, gosto do contraste!
E foi assim, numa noite quente de primavera que me diverti comendo morangos ao Porto e especiarias com sorvete de creme! Mas tenho que dizer: Se você é fã de sorvetes, arrisque com um sorvete de pistache, acho que ficará bem mais interessante!

Vamos aos morangos:

- 500g de morango
- 01 dose de conhaque
- 300 ml de vinho do Porto
- 3 colheres (sopa) de casca de laranja
- 1 anis estrelado
- 1 fava de baunilha
- 3 colheres (sopa) de manteiga
- 1/2 xícara de açúcar

Corte os morangos em quatro e reserve. Leve ao fogo, em uma panela, o vinho do Porto, a casca de laranja, o anis estrelado e a fava de baunilha. Deixe ferver até reduzir à metade. Reserve. Em uma frigideira, puxe os morangos na manteiga com o açúcar.Flambe com o conhaque. Junte a calda de Porto e espere ferver. Sirva quente, em um prato fundo, com o sorvete no centro.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Le Beaujolais Nouveau est arrivé!

O Beaujolais Nouveau é um vinho tinto, feito de uvas Gamay produzido na região de Beaujolais, uma pitoresca região que fica ao norte da terceira maior cidade da França, Lyon.

A região de Beaujolais
É o mais popular "vin de primeur".O Beaujolais Nouveau sempre é lançado na quinta-feira do mês de Novembro, O "Beaujolais Day" independentemente do início da safra.
E o que é o Nouveau? O Nouveau é um estilo de Beaujolais que resulta de um processo de fermentação rápido, conhecido por maceração carbônica. Basicamente, não se rasgam as uvas (normalmente, usa-se rasgá-las para que o liquido saia e fique em contato com as cascas). Ao se jogar as uvas nos tanques, as de baixo, com a pressão das de cima, vão se abrindo e iniciam a fermentação. As de cima, ainda intactas são “contaminadas” por esse processo, ou seja, as leveduras entram na uva e fermentam-na por dentro. Assim extrai-se mais cor e aromas muito específicos. Por ser produzido muito rapidamente e não ser apto para envelhecer, o Nouveau é tido por alguns “conhecedores” como um vinho secundário ou menor.

As uvas gamay
Beaujolais Nouveau é destinado ao consumo imediato, e em geral não devem ser mantidos por mais de um ano, daí a explicação para a feroz corrida dos produtores para que as garrafas cheguem rapidamente às prateleiras do mercado mundial.
Segundo os "experts" deve-se servir o Beaujolais Nouveau ligeiramente fresco, a cerca de 13 graus centígrados, temperatura ideal para absorver seus aromas frutados e o pouco tanino.
A região de Beaujolais também é conhecida por sua comida fabulosa. O famoso restaurante Paul Bocuse está a poucos minutos do coração de Beaujolais. Estes grandes restaurantes têm abundância de Beaujolais nas suas listas de vinhos. Este vinho alimento por excelência vai bem com qualquer haute cuisine, por ser um vinho leve, jovem e que não se prende a harmonizações.
A única coisa ruim do Beaujolais é que ele sempre chega ao Brasil por um preço muito mais salgado, (portanto injusto), do que realmente vale, mas se tens oportunidade vá em busca dele, hoje amanhã, depois...você não vai se arrepender, eu garanto!

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Filé e jaboticabas...uma ótima combinação!


"Das frutinhas saborosas e lúdicas que explodem na boca, surgem receitas sofisticadas para acompanhar carnes, peixes e saladas. Com um toque agridoce, os molhos de jabuticaba embelezam pratos com sua tonalidade escura e quebram o sal da refeição."

Aproveitando a época delas, onde as árvores ficam lotadas, resolvi usá-las neste molho que é bem típico aqui nas Minas Gerais.

Não existe muito segredo:

Um filé mignon de boi ou de porco, temperado conforme a sua preferência: eu costumo usar vinho tinto, pimentas, páprica, louro, alho, sal e talvez um tantinho de canela.

Deixo de um dia para o outro nessa marinada.

Levo na frigideira bem quente pra dar uma "selada", deixo mais um pouco e reservo em lugar aquecido.

Na mesma panela, coloco então a marinada de vinho, acrescento a geléia de jaboticabas (pra cada 500ml de caldo pode-se usar 150g de geléia) e 01 colher de aceto balsâmico pra equilibrar. Deixo reduzir em fogo bem baixo.

Sirva o molho com a carne reservada e acompanhe com cuscuz marroquino.

A geléia de jaboticabas


As frutinhas no pé
Em outubro e novembro elas vem trazidas pelas chuvas abundantes


Cuscuz Marroquino com legumes:

Ingredientes:
300 g de cuscuz (sêmola de trigo)
200 g de cenoura
1 abobrinha pequena ou buquês de brócolis
1 berinjela pequena
1 pimentão vermelho pequeno
350 ml de água quente ou caldo de legumes
1 fio de azeite
Sal e pimenta a gosto

Executanto:
Corte todos os legumes em cubinhos
Afervente rapidamente e escorra
Misture no cuscuz in natura
Tempere com sal e pimenta do reino
Acrescente um fio de azeite
Coloque a água até cobrir e misture tudo
Tampe com um papel filme por volta de 15 minutos e sirva.