segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Camembert ao forno com compota de morangos

Um queijinho camembert, aquecido por alguns minutos no microondas, ou no forno, se você preferir. Acompanhado de uma compota de morangos. Feita com morangos, metade do peso em açúcar, uma colher de sopa suco de limão, um tantinho de licor, rum, vodka, ou qualquer outra bebida alcoolica, e pra dar um "tchan" um galinho de alecrim, onde você pode usar baunilha, anis estrelado, ou...qualquer coisa que a sua imaginação gourmet mandar. Ferver até dar o "ponto". Servir o queijinho derretendo com a compota e umas torradas. Você não tem trabalho nenhum, e faz bonito! Pode apostar! 

Quem é esse queijo maravilhoso?

Segundo a minha querida Wikipédia: "Queijo de pasta mole, produzido com leite de vaca, apresenta-se com uma fina crosta de bolor penicillium branco, que se torna impregnada de pigmentos vermelhos, castanhos e amarelos à medida que matura."
O queijo jovem, com cerca de 30 dias de fabricação, apresenta um sabor suave, ligeiramente acidulado, com um "coração" (centro da massa) de textura pouco firme, que se modifica à medida que se aproxima da crosta.
Passados cerca de 45 dias de fabricado, o queijo alcança uma maturidade e uma personalidade, com sabor e aroma mais pronunciados, adquirindo uma textura fina e fundente.

E pra você, que é curioso, e gosta de história como eu...lá vai.. 
"Afirma-se que, à época da Revolução Francesa, um certo dia, a família de Marie Harel, que habitava na Normandia, deu abrigo a um padre que estava sendo perseguido. Esse religioso vinha da região de Brie e, como forma de agradecimento aos seus anfitriões pela acolhida e proteção, transmitiu-lhes todo o seu conhecimento sobre a fabricação de queijos.
Surgiu dessa forma, através de uma adaptação da técnica da fabricação do brie, uma nova variedade de queijo, feita da massa mole que não era cozida e nem espremida. Essa nova variedade era mais macia, com um aroma mais delicado e um sabor agradável, levemente terroso.
Com a inauguração da estrada de ferro para Paris, em 1855, essa variedade de queijo ultrapassou as fronteiras da Normandia, alcançando a mesa das monarquias européias e, delas, a de consumidores de todo o mundo.
Outras histórias retratam o queijo camembert como personagem direto na revolução francesa, posto que os fabricantes, geralmente nobres, foram perseguidos e os jacobinos tratavam o queijo como uma uma iguaria clandestina. A fabricação, então, foi reduzida a poucos pontos da região de Brie, aumentando sua fama e requintando seu sabor.

E finalmente, o camembert que eu servi em uma noite congelante pros amigos...

Nada mais simples:

26 comentários:

  1. Renata, pelo visto ficou delicioso.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Un bocado de lo más exquisito.
    Un beso

    ResponderExcluir
  3. Complimenti per il piatto stupendo e molto originale!!! Bravissima, un abbraccio

    ResponderExcluir
  4. ma chère rénata
    recette originale une belle combinaison confiture et camembert ça doit être un délice bravo
    bonne journée

    ResponderExcluir
  5. Olá Renata,
    Deve ficar delicioso...
    Tenha uma ótima semana.
    Bjs mil

    ResponderExcluir
  6. Oi Rê! Em casa amamos fazer o camembert no forno e faz o maior sucesso entre os amigos. A cobertura pode ser variada infinitas vezes que não enjoa. Com morangos fica uma delícia. Suas fotos estão lindas menina!
    Beijinhos,
    Fabi

    ResponderExcluir
  7. Afe, este explodiu , literalmente!!!Que delícia, tô achando que vou fazer , este queijo tem preço de muzarella aqui. Tô dentro!!!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi Renata... vc é mineira de onde? hummm, realemte o camembert aquecido com compota ou geléia de qualquer fruta é deliciosa... ainda mais se for acompanhado de um bom vinho e sobretudo de uma boa companhia.. Retribuindo a visita, estarei sempre por aqui!!! Já está linkada, viu?! Super beijo, Sabrina Napoleão

    ResponderExcluir
  9. Rê, seus posts são perfeitos! A receita vem carregada de cultura, e nem estou falando dos Penicillium...
    Genial!
    E dá uma vontade de experimentar...
    Adoro esta mistura entre queijos e compotas ou geléias.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Esto se ve autentico y delicioso. SAludos

    ResponderExcluir
  11. Oi, Re,

    Isso é o que chamo de sobremesa simples e chique! Adoro Cambert quentinho e a receita dessa geléia é a mesma que eu faço, pois geralmente não gosto da geléia clássica (em que o açúcar tem o mesmo peso da fruta). Agora, a sugestão do acréscimo do raminho de alecrim é maravilhosa e vou testá-la, rsrs.

    Um beijo e boa semana.

    ResponderExcluir
  12. Essa foto é um pecado!
    Deve ficar delicioso! Adorei.
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Jesus amado, que perdição, demais Re, demais, demais, demais, que delicia! Bjoooooooooo... Obrigada pelo carinho no meu blog!

    ResponderExcluir
  14. Fabuloso querida Renata! E deliciosamente Gourmet!
    Beijinho grande e uma excelente semana!

    ResponderExcluir
  15. Huuummmm...ai que vontade que dá....hehehe...

    Muito bom e a foto também está liiinda....

    bjim
    Janaína
    http://janainamechi.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. Boa tarde, Rê!
    Outro dia fiz um brie empanado, segundo recomendação do Olivier Anquier,e ficou muito bom.
    Esse seu queijinho com geleia ficou uma tentação.
    Minhas geleias também não levam muito açúcar, caso contrário não consigo saboreá-las...
    Bjs.

    ResponderExcluir
  17. fica divino mesmo e eu adorei suas fotos.bjs

    ResponderExcluir
  18. Rê....você conseguiu passar na foto o requinte do prato, parabéns!!!!!!
    Não esqueçe de me convidar para o novo congelante ahushhauhs...Beijos.

    ResponderExcluir
  19. UAI QUE DELICIA ESSA ULTIMA FOTO!
    QUEIJINHO BOLORENTO NÉ?!

    ResponderExcluir
  20. Renata, vi um dia desses o Olivier Anquier fazendo uma receita com um camembert assado assim, menina fiquei maluca...deve ficar divino!
    Sua apresentação dá água na boca!
    Bjuss!!!

    ResponderExcluir
  21. Querida Renata,
    Uma combinação admirável, adoro a mistura do doce e do salgado.
    Na minha opinião faz um contraponto delicioso.
    Um beijinho.

    ResponderExcluir
  22. Rê!!!! O que é isso????? Amei a idéia! Deve ser divino!
    Quanto tempo deixou o camembert no forno....?
    Beijos!

    ResponderExcluir
  23. Delícia!!
    Adoro este queijo e também o brie... foi uma bela combinação.

    Um abraço, amiga.

    João Mario

    ResponderExcluir
  24. Menina, pelamordedelsssss, que delícia é esta!
    Eu nunca imaginei colocar o camembert ou brie no micro ondas e ainda por cima servir assim, com compota de morangos.
    Vou correndinho fazer isto pra turma no final de semana.
    bjs cariocas

    ResponderExcluir
  25. Renata, aqui é a Carol do Tudo na Panela! Amei as suas receitas! Adoro camembert quente com geléia! Outra boa é brie aquecido e regado com mel! Um abraço!

    ResponderExcluir
  26. Matou ne...

    O meu filho vai pedir 2...

    Ai o preju no bolso.

    ResponderExcluir

É um prazer tê-lo aqui,fique a vontade para deixar seu comentário!