sábado, 9 de janeiro de 2010

Arroz com kani, rúcula e azeitonas

Uma receita deliciosa e bem própria pra esses dias de verão...


Ingredientes:
- 8 Kanis
- 2 colheres de chá de alho
- ½ cebola picada
- 2 xícaras de arroz cru lavado e escorrido
- 4 xícaras de água fervente (com um cubo de caldo de legumes)
-10 azeitonas pretas
- ½ xícara de uva passa
- Salsinha
- Cebolinha verde
- 6 colheres de sopa de azeite
- Folhas de rúcula

Como Fazer:
Em uma panela aqueça o azeite, junte o alho e a cebola, refogando bem. Acrescente o arroz e frite por um minuto. Junte o caldo fervendo, tempere com sal e deixe cozinhar. Quando ainda estiver com um pouco de caldo, junte a uva passa, as azeitonas, a salsinha e o Kani.
Tampe a panela para terminar de cozinhar. Solte o arroz, misture as folhas de rúcula e sirva imediatamente polvilhado com cebolinha verde.

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

A cara do mineiro num único lugar

No Mercado Central, compra-se doce de leite, queijo e cachaça. E une-se à boemia para saborear cervejas e tira gostos.
É até difiícil decidir qual imagem tem mais a cara do Mercado Central, no coração de Belo Horizonte. O abacaxi gelado vendido no palito. As cestas de palha, os tachos de cobre, as variadas cachaças. Os doces caseiros no copinho. Queijos artesanais. povo em pé, apinhado em volta dos balcões de boteco, tomando uma gelada.
Completados 80 anos de fundação, no dia 07 de setembro, o mercado é a soma disso tudo.
E é também, um gostoso passeio para o turista de passagem pela cidade.
É verdade que o mercado de hoje pouco lembre sua primeira versão, criada para reunir em 14 mim m2, naquela época ao ar livre, os comerciantes de duas feiras que abasteciam a cidade de alimentos.
Hoje, às bancas de frutas, verduras e carnes, somam-se salões de beleza, agências de viagem, e até loja de eletrodomésticos.
Mas o antigo espírito de mercado ainda predomina.
As compras, porém, já não são o único negócio do lugar. O Mercado Central tornou-se um ponto de encontro. Nos fins de semana, os balcões dos botecos e seus estreitos corredores ficam abarrotados de gente desde bem cedo.
É lá pelas 9hrs de sábado e domingo, aliás, que chegam os moços engravatados e as moças de longo, seja lá qual for o que tenha começado na noite anterior. Diz-se que, nos dias mais cheios, os garçons disputam os clientes no grito. O cardápio não costuma fugir de uma dupla infalível: cerveja bem gelada e jiló com fígado na chapa.
Culinária
Muita coisa no mercado, aliás, passa pela culinária, que parece ser mesmo a deliciosa linha que costura a cultura mineira. Os tais produtos frescos são de encher os olhos.
Tem banca só de tomates (hidropônico, cereja, italiano) a outras só de pimentas (mais de 20 variedades, das que ardem até a alma e levam às lágrimas, como a habanero, às saborosas mas inofensivas, como a biquinho). 
Dos queijos e doces ao artesanato
Dê uma passada nas lojas de laticínios, visita indispensável. Peça uma provinha do queijo canastra, e terá a certeza de que vale à pena levar pra casa.
Nas lojas, também estão a venda os doces de leite enrolados na palha e os muito tentadores doces caseiros. Tem doce de mamão, de leite, de coco, de goiaba...
Também é preciso conhecer o "acervo" de lojas como a Casa da Feijoada ou o Palácio da Feijoada. É culinária da pesada. Mas que dá uma vontade de traçar tudo aquilo dá...
Fáceis de levar, as cachaças são souvenir mineiro que costumam agradar, como a Germana, Salinas, Vale Verde, Seleta, etc.
Depois das degustações, uma visita a banca de raízes pode cair bem. Prepare-se para conhecer plantas de que nunca ouviu falar.
A essa altura a fome já bateu na porta, é claro. E poucos lugares são mais concorridos no almoço que o Casa Cheia. Lá pelo meio dia, a fila se forma na porta. No cardápio, clássicos mineiros.
De sobremesa, se já tiver passado dos limites com os doces, o abacaxi é a solução. Vendido a R$1,25 a porção em bancas, vem espetado no palito.
Depois dele, ande para gastar as calorias.Siga para a parte dedicada ao artesanato (panelas de pedra sabão, tachos de cobre, cestas de palha...)
Mas se você não puder vir agora...visite o Mercado na internet:
Te garanto que você vai adorar!!!!
Fonte: Jornal da Pampulha
Fotos: Renata Boechat

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Biscoitos de Nozes

 
Aproveite que nessa época nozes são fáceis de encontrar...

E faça esses biscoitinhos pra tomar com seu café...

Ingredientes

- 2 xic de farinha

- 1 xic de nozes ou amêndoas, ou castanhas

- 1/4  colher de chá de sal

- 1 xic de manteiga sem sal, à temperatura ambiente

- 3/4 xic de açúcar de confeiteiro

- 1/2 colher de chá de essência de baunilha

- uma gota de essência de amêndoa

- 1 ovo grande

Bata a farinha, as nozes e o sal no processador de alimentos até que as nozes sejam moídas. A mistura será bem farinhenta
Bata a manteiga na batedeira em velocidade alta por 2 min, até que fique cremosa. Adicione o açúcar de confeiteiro e bata em velocidade baixa até que incorpore bem, aumente a velocidade e bata por mais 1-2 min.
Adicione as essências de baunilha, o ovo e bata até que fique homogêneo. Adicione a farinha com as nozes e combine tudo com as mãos até formar uma bola
Embrulhe a massa em filme plástico e deixe na geladeira por 1 hora.
Asse em forno médio, com cuidado para não ficarem escuros. Deixe esfriar e passe no açúcar vanille

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Não leve a faxina (nem a sua vida) tão a sério...

Recebi por email...não sei quem é o autor do texto, mas repasso mesmo assim...
"Não leve a faxina tão a sério!
Pense que a camada de pó
vai proteger a madeira que está por baixo dela!
Uma casa só vai virar um lar
quando você for capaz de escrever
"Eu te amo" sobre os móveis!!
Antigamente eu gastava no mínimo 8 horas por semana para manter tudo bem limpo,
caso "alguém aparecesse para visitar" 
 - mas depois descobri que ninguém passa
"por acaso" para visitar -
todos estão muito ocupados passeando,
se divertindo 
E agora, se alguém aparecer de repente?
Não tenho que explicar a situação
da minha casa a ninguém...
... as pessoas não estão interessadas em saber
o que eu fiquei fazendo o dia todo
enquanto elas passeavam, se divertiam 
aproveitavam a vida...
Caso você ainda não tenha percebido: 
A VIDA É CURTA ....
APROVEITE-A!!!
Tire o pó ... se precisar...
mas não seria melhor pintar um quadro ou escrever uma carta,
assar um bolo e lamber a colher suja de massa,
plantar e regar umas sementinhas???
Pese muito bem a diferença entre QUERER e PRECISAR!
Tire o pó... se precisar...
mas você não terá muito tempo livre...
para beber champanhe,
nadar na praia (ou na piscina),
escalar montanhas,
ouvir música e ler livros, cultivar os amigos e
aproveitar a vida!!
Tire o pó... se precisar...
mas a vida continua lá fora,
o sol iluminando os olhos,
o vento agitando os cabelos,
um floco de neve,
as gotas da chuva
caindo mansamente....
- Pense bem, este dia não voltará jamais !!
Tire o pó... se precisar....
mas não se esqueça que você vai envelhecer 
e muita coisa não será mais tão fácil de fazer como agora...
E quando você partir, como todos nós partiremos um dia, também vai virar
pó!!!
"Não é o que você juntou, e sim o que você espalhou
que reflete como você viveu a sua vida"

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Pasta de pêssegos e requeijão

Você vai usar:
 04 metades de pêssegos em calda
01 colher de açúcar
01 pote de requeijão (200g)

Bata os pêssegos no liquidificador com o açúcar. Leve ao fogo até ferver. Abaixe o fogo e deixe por uns dois minutos para engrossar. Deixe esfriar e misture com o requeijão.

domingo, 3 de janeiro de 2010

Surpresas de gorgonzola


Eu fiz no Natal, mas acho que são perfeitas pra qualquer ocasião...sirva com torradinhas...e acompanhe um bom vinho ou espumante, você vai gostar!
Como  cobertura use aquilo que sua imaginação mandar...

Ingredientes:
-150g de manteiga amolecida
-200g de queijo gorgonzola
-pimenta do reino moída na hora

Coberturas:
- páprica doce
- sementes de papoula
- gergelim torrado
- nozes picadinhas
- salsinha picada

Misture bem a manteiga com o queijo amassado, tempere com pimenta e leve à geladeira por 01 hora. Faça bolinhas com a massa de queijo e passe nas coberturas escolhidas. Conserve na geladeira até servir.