sábado, 1 de janeiro de 2011

Uma idéia genial para o seu próximo Natal...Golden Turkey

Uma brilhante, e (coloca brilhante nisso!) idéia do repórter do  BBC Food Blog,Stefan Gates...veja bem o que ele inventou para que seu peru de natal não ficasse assim aquela coisa simples, de todo Natal, aquilo que todo mundo já ficou cansado de ver...quem sabe você não vai tomando coragem para inovar na sua próxima ceia?
Você tem um ano inteiro pra pensar...Veja bem...hehehe...

O texto dele traduzido fica mais ou menos assim:

Você vai precisar de:
Um peru do tamanho da sua família temperado como de costume
Folhas de ouro, dessas que as pessoas usam para fazer artesanato

E vai fazer assim:
Asse o peru, mas não deixe que ele passe do ponto e fique muito  ressecado
Deixe que o peru descanse por uma hora, isso vai garantir que ele atinja  a temperatura ideal para ser coberto sem danos. Vá para um lugar tranquilo, e coloque-se à trabalhar. Comece pelo peito de peru, apertando bem a folha de ouro contra a  carne  até que esteja bem aderida. Vá cobrindo o resto da ave pelo mesmo sistema, e caso necessite use  um pincel (juro que não entendi bem pra quê, mas se você é bom no artesanato vai saber bem...) 
Ele ainda diz que caso o peru resseque durante o processo você deve  usar manteiga ou azeite para umidecê-lo. O importante é não desistir, continuar na sua tarefa até que toda a ave esteja devidamente e totalmente dourada.

Isso é que eu chamo de criatividade na cozinha...e você, o que me diz?

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Um Feliz Ano Novo

Quem não se lembra desta canção? Sucesso dos anos 70...
Um ícone de Ano Novo...
Linda letra...Cante junto, e acompanhe o vídeo...
Receba os meus votos de um Feliz 2011, que neste novo ano você tenha sempre um amigo...que lhe dê a mão...

Marcas do que se foi
Os Incríveis

Este ano quero paz
No meu coração
Quem quiser ter um amigo
Que me dê a mão...

O tempo passa e com ele
Caminhamos todos juntos
Sem parar
Nossos passos pelo chão
Vão ficar...

Marcas do que se foi
Sonhos que vamos ter
Como todo dia nasce
Novo em cada amanhecer...

Este ano quero paz
No meu coração
Quem quiser ter um amigo
Que me dê a mão...
O tempo passa e com ele

Caminhamos todos juntos
Sem parar
Nossos passos pelo chão
Vão ficar...

Marcas do que se foi
Sonhos que vamos ter
Como todo dia nasce
Novo em cada amanhecer...

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Clafoutis...de cerejas, bien sûr!

Aproveitando que as cerejas chegaram e estão abundantes, vamos de clafoutis...esse "doce" tipicamente francês...que nada mais é do que uma base de ovos e leite com frutas (o clafoutis original é de cerejas) por cima... 

A manhã nasceu propícia, nublada, chuvosa, um tempinho quase europeu, ótimo para uma receita assim...
Peguei meu livro "Bocuse na Cozinha", e num minuto o clafoutis estava prontinho para meu café da manhã especial...
 
Aproveite as cerejas, e faça e se delicie também...

Ingredientes:

- 500g de cerejas frescas
- 200g de farinha de trigo
- 10g de fermento em pó
- 50g de açúcar refinado
- 1 pitada de sal
- 3 ovos
- 500 ml de leite
- 30g de manteiga

Lave as cerejas, enxugue-as com papel toalha, elimine os cabinhos mas não
as descaroce. Reserve.
Aqueça o forno.
Despeje a farinha e o fermento em uma vasilha, faça uma cavidade  no centro, adicione o açúcar, o sal, os ovos e o leite.Misture bem até obter  uma massa lisa e homogênea.
Acrescente as cerejas e misture bem.
Unte bem com a manteiga uma forma refratária de 24 cm de diâmetro.
Despeje nela a massa preparada e leve ao forno durante 40 min ou até que esteja bem assada.
Retire do forno, e polvilhe com açúcar de confeiteiro.
Sirva quente ou frio.

domingo, 26 de dezembro de 2010

À Mesa com Monet

Eternos Prazeres...sugestão para você que aprecia a arte dos pincéis de Monet e a arte da gastronomia... 

"Em 1883, Claude Monet e sua mulher, Alice, se instalam definitivamente em Giverny com os oito filhos. O pintor dedica-se então a criar um ambiente harmonioso como a atmosfera de seus quadros e a oferecer almoços memoráveis a seus amigos famosos, como Clemenceau, Renoir e Cézanne.
Monet não cozinhava, mas gostava que os pratos fossem preparados com maestria. A partir da descoberta de seus cadernos de receitas, a historiadora de arte Claire Joyes pôde reproduzir minuciosamente o estilo de viver e de receber do artista.
Reunindo histórias curiosas, receitas e lindas fotografias, À mesa com Monet revela a intimidade familiar e os segredos culinários do pintor.

Há relatos de que o gênio impressionista ficava de ótimo humor diante da perspectiva de uma boa refeição, porém era preciso ter cautela nos dias em que ele estava descontente com sua pintura. Como não gostava de dormir tarde, Monet preferia receber as pessoas para o almoço. Assim, no dia seguinte podia acordar cedo e se entregar ao trabalho.
As receitas apresentadas neste livro, originalmente adaptadas pelo famoso chef Joël Robuchon a partir dos cadernos de Monet, foram transpostas para a nossa realidade com a excelência e o cuidado de Claude Lapeyre, chef francês radicado há anos no Brasil.
Ao virar as páginas desta requintada edição, os apaixonados por arte e gastronomia vão se sentir como se estivessem na bela casa do pintor, percorrendo seus jardins e sentando-se à mesa para partilhar as iguarias servidas aos seus mais ilustres visitantes, como Galettes de queijo, Pato à moda de Rouen, Assado de vitela, Filé de linguado à Véron e Charlote de damasco.
Este livro nos leva a uma deliciosa volta ao passado: à Giverny da virada do século XIX, habitada pelo talento e o gênio de Monet."