terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Punta del Leste - Casapueblo

Estava eu dando uma "limpeza" no meu computador e me deparei com essas fotos que foram tiradas em uma viagem a Punta del Leste, Uruguay, há um ano atrás aproximadamente.
Punta é um balneário muito famoso por diversas razões, mas uma das atrações que me chamou maior atenção na cidade foi este misto de museu, galeria de arte, e hoje hotel e restaurante chamado CasaPueblo pelo seu idealizador, o artista uruguaio Carlos Páez Vilaró.
A casa parece ter algo de Antonio Gaudí ou de Salvador Dalí. Uns até dizem que é uma casa "muito engraçada". O fato é que ninguém sai incólume dali. Cada viajante terá um palpite sobre qual referência arquitetônica lembra a Casapueblo. O estilo da construção branca em cima de uma encosta em Punta Ballena tem nome: Carlos Páez Vilaró.
Com vista para o mar e um pôr-do-sol de deixar qualquer um estupefato, a casa começou a ser erguida nos anos 50 por Vilaró e foi tomando proporções esculturais. Toda branca por fora, ela tem formas arredondadas e um quê psicodélico, que se estica do topo do morro quase até o mar.
Tudo começou com uma casinha de lata, em 1958, para ser o ateliê do artista. Decorada com grafismo à beira do precipício, chamava a atenção dos pescadores. Da casa de lata, que virou de madeira e passou a ser coberta dois anos depois com cimento, o ateliê foi ganhando forma marcante. Feito a mão, foi se estirando. Hoje, o local, além de guardar sua oficina de criação e sua morada, abriga um hotel com 70 quartos, que se debruça para o mar.
É curioso saber a origem dos versos "era uma casa muito engraçada, não tinha teto, não tinha nada" de Vinícius de Moraes, amigo de Vilaró, e que passou uns tempos na Casapueblo. A tal da casa, na trova improvisada pelo poetinha numa manhã diante do mar para as filhas do artista, dizia no contexto: "Mas era feita com pororó, era a casa de Vilaró"
A melhor hora para estar em Casapueblo é, sem dúvida, no entardecer. Todos os dias, religiosamente, acontece a cerimônia do pôr-do-sol em horários diferentes. Com a chegada do verão, o horário é cada vez mais tarde. Durante alguns minutos, os visitantes rumam para a varanda e começam a ouvir uma narração do artista gravada em fita.
"É uma conversa com o sol, meu amigo mais antigo", explica Vilaró. O companheiro de anos, segundo ele, é o astro com o qual, não importa em que parte do mundo estivesse em suas viagens, sempre encontrava. "Te encontrei no Taiti e na África, estou te olhando e vejo que não mudou", diz a fita.
Durante a cerimônia, o silêncio paira e ouve-se o assovio do vento. O sol surge forte e, com o final das palavras gravadas, desaparece. A cena é nostálgica e combina com tudo o que há na Casapueblo.
Infelizmente eu não pude ficar para ver o por do sol, mas posso imaginar como seria maravilhoso...se você for, por favor, assista a este magnífico espetáculo por mim!

11 comentários:

  1. Renata,
    Adoro o seu cantinho, não só pelas receitas, mas por essa bela aula de cultura que nos dá.
    Imagina, eu....que só conhecia esse lugar através das revistas de fofocas, chego a ficar boba só de ler o seu texto falando sobre a arquitetura da casa e o por do sol maravilhoso que você não viu, mas com certeza, deve ser mágico.
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Que lindo, eu amo esse lugar. Tenho uma foto do por do sol fantastico de la.

    ResponderExcluir
  3. Meraviglioso luogo e bellissime immagini!!! Un abbraccio

    ResponderExcluir
  4. COM CERTEZA UM SITIO LINDO PARA SE VISITAR.
    BJS

    ResponderExcluir
  5. Meus pais tbm amaram o lugar. Está na minha lista de "wishes"! rsrsrs
    bj,
    Dani

    ResponderExcluir
  6. Gente chique é outra coisa hein Rê! Lindas as fotos!

    Beijão!

    ResponderExcluir
  7. Minha filha esteve em Punta, mas não sei se esteve nesse lugar.
    Esse mundo não é mesmo um encanto, apesar de suas mazelas?
    Bjs.

    ResponderExcluir
  8. Deve ser lindo o lugar, só de imaginar aqui, já fiquei com vontade de conhecer, ai como queria ter dinheiro para poder viajar, aiaiai... Beijos Re

    ResponderExcluir
  9. Oi, Re,

    Que lugar mais interessante! Eu não sabia que a música do Vínicius (que cantamos 'zilhões' de vezes para nossa filha, quando ela era menina) havia sido inspirada por uma casa real, rsrs. E a 'estória' do por de sol é mega poética, parabéns pelo post!

    Um beijo

    ResponderExcluir
  10. Ahhhh...Renata, eu sempre viajo com você, quando postas textos assim, fiquei morrendo de vontade de conhecer Punta... e ver esse magnífico pôr do sol!
    Bjuss!!!

    ResponderExcluir
  11. Que lindas fotos amiga.
    Adoro a cor branca misturada com azul céu. E elementos de mar são a minha perdição.

    ResponderExcluir

É um prazer tê-lo aqui,fique a vontade para deixar seu comentário!