sábado, 12 de março de 2011

Se você abusou no Carnaval...Café da manhã de papel pra você!

Comeu muito no Carnaval né? Abusou?
Então agora pra você café da manhã de mentira!!!!
Bastante curiosa essa série criada pela designer francesa Fanette G...Paper Breakfast...Olha como essa moça é criativa!
Vale dar uma olhada no seu portfolio: http://www.fanetteg.com/portfolio

sexta-feira, 11 de março de 2011

Baião de Dois - Prato típico da cozinha brasileira

Baião de dois, mistura de dois dos alimentos que o brasileiro mais gosta, e sempre tem em sua mesa: arroz e feijão. Incrementado com carne de sol e temperos, é apreciado de norte a sul do nosso país.
Nada mais simples...comida gostosa com sabor de Brasil!

Ingredientes:
1/2 kg de feijão de corda cozido - ou feijão fradinho
2 xícara(s) (chá) de arroz cozido
250 gr de queijo de coalho
1 copo americano de manteiga-de-garrafa em temperatura ambiente
cebola picada
250 gr de carne seca cozida
250 gr de lingüiça calabresa defumada picada  - use paio, ou linguiça comum
quanto baste de coentro picado
quanto baste de cebolinha verde picada

Coloque a manteiga de garrafa numa panela,deixe aquecer e adicione a cebola picada, misturando até que a cebola fique dourada, acrescente a lingüiça. Refogue.
Junte a carne seca desfiada. Refogue mais um pouco.
Junte o feijão de corda escorrido,misture.
Coloque o arroz, misture.
Coloque um pouco mais de manteiga de garrafa, misture novamente.
Tempere com coentro e cebolinha e, por último o queijo de coalho picado, um pouco mais de manteiga de garrafa e misture novamente.
Tempere com mais coentro e cebolinha. Sirva quente.

Agora, se preferir siga essa receita em forma de cordel, e conheça um pouco da cultura do Nordeste brasileiro!

Receita de Baião-de-dois
Por Dalinha Catunda*

"Se você for ao Nordeste,
Lá pras bandas do Ceará
Uma comidinha típica
Quero lhe apresentar
É o nosso baião-de-dois
Garanto que vai gostar.

É um saboroso prato,
Que vale a pena provar,
Tem uma receita simples
Até posso lhe ensinar
Pois comi muito baião
E aprendi a preparar.

Pegue o feijão de corda,
Sendo verde ou maduro.
Cozinhe numa panela,
Não deixe mole nem duro.
Estando cozido e inteiro,
Fica bom lhe asseguro.

Numa panela a parte,
Refoga com alho o arroz.
Estando bem refogado,
Jogue o feijão depois.
Em seguida ponha água
Que baste ao baião-de-dois.

Não esqueça de refogar
Com a manteiga da terra.
Pedaços de queijo de coalho
Quem usa a receita não erra.
Coentro use a vontade,
E assim a receita encerra.

O queijo e o coentro
Entram na parte final.
Se souber acertar o ponto
É um prato sem igual.
Se você for bem guloso,
Vai comer de passar mal.

Esta comida simples
É o xodó do meu sertão
Dela come o pobre o rico,
O empregado e o patrão
Garanto que nem doido,
Dispensa o nosso baião.

O cearense deixa seu lar
Mas leva no coração,
Os sabores de sua terra,
Que é sua maior paixão.
Não esquece a rapadura,
Queijo de coalho e baião."

quinta-feira, 10 de março de 2011

Pão recheado pra depois do Carnaval

Muito bem, acabada a farra, a vida volta ao normal...então mãos à obra, e vamos fazer um pão super fácil, uma massa muito leve e macia que você consegue com poucos ingredientes, e quase nenhum trabalho que não seja a força dos seus bracinhos...mas não precisa reclamar, um pouquinho de força vai te fazer muito bem...e depois você vai agradecer, claro que vai!

Receita da Massa:

• 500 gramas de farinha de trigo
• 20 gramas de fermento de pão (ou 10g de fermento biológico granulado)
• 1 colher de sopa bem cheia de margarina
• 10 gramas de sal 
20 gramas de açúcar
• 1 colher em sopa de leite em pó
• 1 ovo
• 1 copo de água
• 300 gramas de calabresa moida e crua (use presunto, mortadela, ou peito de peru, se desejar
• 100 gramas de queijo ralado
Faça uma esponja com 50 gramas de farinha de trigo, o fermento e um pouquinho de água. Deixe-a descansar por uns 15 minutos.
Após este descanso, adicione o restantre dos ingredientes da massa e faça uma massa bem macia.
Cubra-a com um pano e deixe-a descansar por uns 20 minutos, após este descanso, faça os modelos, recheie com os ingredientes acima, coloque em assadeiras levemente untadas, pincele com ovos batidos, se desejar, jogue um pouquinho de queijo ralado por cima, espere o crescimento até quase atingir o seu dobro e leve para assar.

quarta-feira, 9 de março de 2011

Quarta Feira de Cinzas

Espero que tenham passado bons dias de descanso, ou de muita folia...
Acabou-se o Carnaval...
Fiquem com a Marcha da Quarta Feira de Cinzas, de Vinícius de Moraes...por que eu tô um "caco"...amanhã a gente conversa viu? Até!!!!

"Acabou nosso carnaval
Ninguém ouve cantar canções
Ninguém passa mais brincando feliz
E nos corações
Saudades e cinzas foi o que restou

Pelas ruas o que se vê
É uma gente que nem se vê
Que nem se sorri
Se beija e se abraça
E sai caminhando
Dançando e cantando cantigas de amor

E no entanto é preciso cantar
Mais que nunca é preciso cantar
É preciso cantar e alegrar a cidade

A tristeza que a gente tem
Qualquer dia vai se acabar
Todos vão sorrir
Voltou a esperança
É o povo que dança
Contente da vida, feliz a cantar
Porque são tantas coisas azuis
E há tão grandes promessas de luz
Tanto amor para amar de que a gente nem sabe

Quem me dera viver pra ver
E brincar outros carnavais
Com a beleza dos velhos carnavais
Que marchas tão lindas
E o povo cantando seu canto de paz
Seu canto de paz"