sábado, 9 de abril de 2011

Mousse de Chocolate ao Rum

Pra uma ocasião especial...um almoço em família, um jantar pra agradar...
Uma sobremesa que tem presença, e faz seu convidado pensar que você teve o maior trabalho na cozinha...vai por mim...

Ingredientes:

7g de gelatina em pó sem sabor
04 claras de ovos
01 xicara de açúcar
400g de creme de leite sem soro
01 xicara de chocolate em pó
02 colheres de sopa de rum
raspas de chocolate para decoração

Dissolver a gelatina em 4 colheres de sopa de água. Levar ao banho maria até derreter e reservar. Em uma panela média mistuar as claras com o açúcar e levar ao fogo em banho maria mexendo sempre por cerca de 3 minutos, não mais. Retirar do fogo e bater na batedeira por cerca de 5 min, até que dobre de volume e  forme um merengue consistente. reserve.
Aqueça o creme de leite em banho maria, Junte o chocolate o rum e a gelatina dissolvidae mexa bem até ficar homogeneo. Misture levemente as claras reservadas ao creme de chcocolate. Coloque em taças e leve à geladeira por 3 horas. Decore com raspas de chocolate e sirva.
As orquídeas enfeitavam a minha mesa na ocasião

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Bolo de banana fácil e sem mistérios

Para aproveitar aquelas bananas que parecem se multiplicar na sua fruteira, sabe como?
A melhor solução, já está provado, e todo mundo já sabe: bolo de banana! 

Anota aí, pois você sempre pode precisar:

02 xicaras de farinha de trigo
03 ou 04 bananas amassadas
02 ovos - as claras em neve
1 1/2 xicara de açúcar
1 xicara de óleo
01 colher chá de sal
02 colheres chá de fermento químico em pó
01 colher chá de bicarbonato

Como eu faço? Peneiro a farinha, bicarbonato e fermento. Reservo. Bato bananas, gemas, óleo e açúcar no liquidificador. Bato claras em neve. Depois agrego a mistura de bananas na farinha, tudo bem misturado, entram as claras em neve, misturadas na massa com delicadeza. Coloco pra assar no forno pré aquecido, e tudo ótimo, tudo maravilhoso, acabei com as bananas e tenho um bolo bem gostoso pro meu café da manhã! 
Bom dia pra você também!

quinta-feira, 7 de abril de 2011

O Enófilo Espanhol

Muito, muito engraçado...mesmo se você não entender espanhol vai rir, eu te garanto!
Me faz lembrar alguns amigos que "tem certeza absoluta" que são conhecedores de vinho...
E você, conhece um enófilo assim?

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Frango Empanado com Parmesão e Ervas ao Molho de Iogurte Picante

Franguinho mais gostoso e diferente que veio lá  do blog da Dani, Cravo e Canela

Um sucesso, pode saber!

Ingredientes:Sal e pimenta-do-reino

Para o Frango:
2 peitos de frango cortados em tiras médias
1 xícara de pão de forma tostado e triturado (sem a casca)
1 e 1/2 xícara de queijo grana padano ralado
2 e 1/2 colheres (sopa) de ervas de provence
2 dentes de alho ralados
150g de manteiga derretida

Para o molho de iogurte picante
1/2 xícara de iogurte natural
1 colher (sopa) de mostarda dijon
1 e 1/2 colher (chá) de mel
1/2 pimenta dedo de moça cortada em pequenos pedacinhos
2 colheres (sopa) de azeite de oliva extra-virgem

Modo de preparo:
Pré aqueça o forno a 220ºC. Tempere as tirinhas de frango com sal e pimenta-do-reino. Reserve. Misture os demais ingredientes com exceção da manteiga derretida. Passe as tirinhas de frango pela manteiga derretida e depois cubra com a mistura de pão ralado, queijo e ervas. Acomode-as em uma assadeira anti aderente, ou então coberta com papel alumínio. Leve ao forno pré aquecido por 8 minutos. Após esse período, vire as tirinhas e deixe assar por mais 8 minutos. Enquanto o frango está no forno, prepare o molho. Acrescente todos os ingredientes do molho em uma tigelinha, com exceção do azeite de oliva. Com a ajuda de um fouet, acrescente o azeite em fio a misture e vá batendo sempre para emulsionar. Quando adquirir uma consistência cremosa ele estará pronto. Retire o frango do forno e sirva acompanhado com o molhinho.

terça-feira, 5 de abril de 2011

Um conto de fadas...na casca de uma maçã

Prova da capacidade fantástica que tem o marketing na atualidade. Veja por exemplo  essa propaganda encantadora de uma marca de facas alemãs. Eu fiquei fascinada com a criatividade aliada à delicadeza e precisão do tema...
Acompanhem o que consegui traduzir do texto que acompanha a mídia:

"O que faz um conto de fadas realmente fascinante são os mínimos detalhes de cada evento em particular, e o anúncio das facas Wusthof mostra um grande apreço por todos os recursos infinitesimais de uma história, tanto que a fábula dos Sete Anões  foi delicadamente esculpida na casca de uma maçã.
A agência de publicidade Jung von Matt explorou a suculenta fruta vermelha como uma tela apropriada para esta campanha. Divulgando a sutileza da faca de cozinha e as incisões meticulosas que ela é capaz de  fazer, a foto da moça em um vestido elaborado, cercada de galhos delicadamente floridos, é suficiente para demonstrar tal precisão.
Lembrando aos cozinheiros que as habilidades culinárias podem ser equiparadas com o talento artístico, o anúncio das facas Wusthof   faz você pensar duas vezes antes de dar uma mordida  nessa maçã."

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Galette de Cebola

Receita muito bem vinda que veio do http://www.figosefunghis.com.br
Ao contrário da Fabiana, optei por fazer uma galette grande, que foi suficiente pra duas pessoas comerem e se sentirem muito satisfeitas, pois é uma refeição leve, mas bastante rica de sabor! 
Agradeço à ela e recomendo mil vezes!
Galette de Cebola

Ingredientes:
Para a massa
1 xícara de farinha de trigo
1/3 de xícara de óleo de girassol ou canola
1/3 de xícara de água fria
1 colher (café) de sal

Para o recheio
2 cebolas grandes fatiadas
3 colheres de sopa de azeite
sal à gosto
pimentas moídas à gosto

Modo de Preparo: 
"Em uma tigela misture a água com o óleo e o sal. Bata com um fouet até formar um líquido branco, aí então acrescente a farinha aos poucos, sem parar de mexer para formar a bola de massa. Transfira a massa para a bancada de trabalho, amasse e mexa na massa até formar uma bola firme e amarelinha. Quando perceber que a massa está homogênea coloque-a de volta na tigela e polvilhe com farinha de trigo. Deixe descansar por pelo menos 40 minutos a 1 hora. Enquanto isso prepare o recheio: aqueça o azeite numa frigideira e doure a cebola nele até o ponto que mais gostar, tempere com sal e pimenta e reserve. Só não deixe a cebola derreter muito porque ela ainda vai passar pelo forno junto com a massa. Quando a massa estiver descansada abra com um rolo até deixar a massa redonda e bem fina. Coloque o recheio de cebolas no centro e feche as bordas da massa deixando o centro descoberto (faça isso dobrando e apertando cada dobra da massa na dobra seguinte). Faça uma torta grande ou divida a massa em duas partes e faça duas pequenas"

domingo, 3 de abril de 2011

Bolinhos de queijo recheados, ou casulos de queijo se você preferir

 Receita da Nani, retirada daqui: http://minhastuasnossasreceitas.inix.com.br

Aqui em Minas Gerais esses bolinhos de queijo típicos da nossa gastronomia  são conhecidos como "casulos"
Feitos com o delicioso queijo de Minas curado, patrimônio da nossa terra, são ideais pra acompanhar uma cerveja gelada, ou para um lanche descontraído...
Nós os mineiros adoramos, e tenho certeza que você também vai gostar, me fala se não!!!!

Ingredientes:
500gr de queijo Minas curado
3 colheres (sopa) de farinha de trigo
2 gemas
1 clara
300gr de queijo mussarela

Modo de fazer:
Em uma vasilha coloque o queijo meia cura ralado, a farinha, a clara levemente batida e as gemas, misture com as mãos
Em seguida abra pequenas porções da massa na palma da mão e recheie com a mussarela em cubinhos, enrole uma bolinha e frite em óleo não muito quente.

E pra você, que é curioso como eu, saiba um pouco mais sobre o nosso Queijo de Minas:
"Jean-Baptiste Debret chegou ao Brasil em 1816, para ser o pintor da família real e foi um dos primeiros viajantes a notar que o país possuía um produto diferente, consumido ao final das refeições, o queijo de minas. 
Sua história remonta à chegada dos portugueses a Minas Gerais, no século XVIII, depois da descoberta do ouro. Como os homens precisavam de um alimento que durasse todo o dia, uma antiga técnica portuguesa de queijo coalhado, feito de leite fresco, foi adaptada às condições locai
Outro viajante, Auguste de Saint-Hilaire, que provou a iguaria no começo do século XIX, deu a receita: “Tão logo o leite é tirado coloca-se nele o coalho, o que o faz talhar-se instantaneamente. O coalho mais usado é o de capivara, por ser mais facilmente encontrado. As fôrmas são de madeira e de feitio circular, tendo o espaço livre interno mais ou menos o tamanho de um pires. (...) O leite talhado é colocado dentro delas em pequenos pedaços, até enchê- las. Em seguida a massa é espremida com a mão, e o leite cai dentro de uma gamela colocada em baixo. À medida que a massa é talhada vai sendo comprimida na fôrma, nova porção é acrescentada, continuando-se a espremê-la até que a fôrma fique cheia de uma massa totalmente compacta. Cobre-se de sal a parte superior do queijo, e assim ele é deixado até a noite, quando então é virado ao contrário, pulverizando-se também de sal a parte agora exposta”. 
Há mais de 200 anos a maneira de fazer o queijo mudou muito pouco, já não se usa o coalho de capivara. Assim como os vinhos, o queijo-de-minas tornou-se um produto com Denominação de Origem Controlada, e no ano passado foi reconhecido como patrimônio cultural brasileiro pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan)."